quinta-feira, 14 de agosto de 2014

LAGOA: TUDO DO MESMO E UM POUCO PIOR





Perdi a conta do total de meses que fiquei sem ir ao antro. Minha imaginação já dava conta das possíveis carnes novas, de todo o jogo de sedução, de escolha. Acordei quando adentrei e dei de cara com Alex motoboy, pelado, masturbando aquela jamanta que ele chama de pau! Tudo bem que é grande, mas não é bonita nem garante ereção. É meia bomba sempre!

Entrei e parece que ninguém gostou, pois meia hora depois, todos os que eu achava que eram ruins, na verdade eram os bons, os que ficariam, seriam capazes de me fazer ir embora, se eu não estivesse tão a fim de fazer sauna!

Victor, Bradock, Alex, Darlan, o estranho do Rio…

Este,



Este



Mais estes

Fui ao fumódromo ver se tinha mais e sem querer, ouvi, na senzala, quando um dos atendentes do bar xingava uma bicha em sua ausência

“Tem stella?..Ah…viado do caralho…ainn..num tem stella??...vou mostrar a Stella pra ele”

Ao se deparar comigo, de passagem, sua pele de tom encardido deu lugar à palidez, oriunda de situações espantosas. Fiz questão de deixar claro que ouvi. Voltei ao bar, puxei a banqueta, sentei e ordenei ao mesmo abusado: me dá uma Stella! Ele percebeu meu tom de deboche e atendeu prontamente. Por acaso, a bicha antes xingada, estava ao lado e soltou: “Viu, nem só eu gosto de stella.”

Aproveitei a deixa e comecei, com palavras, a espremer a bicha. Me contara que há meses não ia, mas que a sauna continuava a mesma coisa. Ruim. Tratou de me dizer que já tinha dado para vários dos boys presentes e era capaz de me dizer quem era bom ou ruim. Dispensei e notei quando um dos piores, passou perto de nós e deixou algo de tom esbranquiçado, escondido na mão da viada”

Eu estava há dias sem sexo. Com meu curumim impossibilitado de fazer amor, procuro pegar outros, em caso de extrema necessidade. Preciso demonstrar que não quero apenas seu corpo e não é só isso que quero mesmo, senão, já teria deixado o barco afundar.

Uma volta no Jacuzi e os olhos famintos  partiam em minha direção. Uns boys tomavam aquele que talvez, fosse o único banho do dia. Uma bicha arriscava dividir a água com eles. Outros se vestiam para ir embora, enquanto poucos outros, se despiam para assumir seus postos. É a rotatividade natural d comércio. Com Bradock, uns 4 eram pagáveis. O negro de Ébano estava trajando apenas uma toalha branca. Seus pelos pubianos, aparados, podiam ser contemplados bem de perto. Nada me movia. Estava frígido! Quando comecei a reparar bem no dotadão, lembrei dos filmes bareback que ele fez para o Hotboys. Tudo bem que não sabemos se os outros não fazem sem, mas uma coisa é você escolher alguém, conscientemente.

Era aniversário de um gogo qualquer e foi se aproximando a hora da distribuição dos quitutes. Posicionei-me para não perder nenhuma cena. Enquanto iniciavam o mata fome dos boys, Darlan se aproximou e começamos um papo bom. Meu desejo foi finalmente despertado, mas não era ainda alguém que me fizesse pagar para trepar. Pensei num vício básico e sei que rolaria. Trocamos carícias, risos. Alertei que ele estava deixando de ganhar $$ pois as bichas poderiam achar que ele estava comigo.

Um coroa sentado à mesa na da área de TV em extrema solidão, foi sua investida. Voltou imediatamente e me informou que o cara estava duro!

Eu ri discretamente e disse: Também estou…mas podemos fazer algo que o dinheiro não tenha tanta importância. Definitivamente eu não estava interessado, por isso nem investi no vício. Uma coca e um lanche renderia uma transa no banheiro. Pediu licença e foi pra fila da distribuição do bolo de sauna. Voltaria em seguida para meu pé!

Insisti para ele negociar com o coroa que estava duro…ele ganhou uma fanta uva, sentou-se à mesa e nem sei se fez o Pg.

Ignorei o show das gogas e fui fazer sauna. Estava vazia. O carioca estranho, que perde o tempo nos xingando e ofendendo, entrou em seguida. Fiz cara de não estou aqui e ele falou com voz de quem não tem o dom da oralidade:

“Fazer um programa”?

“Oi”?

“150”

“Sou carioca.”

“Legal e eu Paraibano”

“Kkkk”…

Bati a porta da sauna e saí, enquanto começava a ouvir seus resmungos.

Apenas um, me fez tremer. Grandão, branco, tatuado, lindo…uma boca enorme, com dentes à mostra…um verdadeiro pitbull (não confundir com o do litoral, que é Lassye) Aquele que seria o motivo para eu gastar 100, estava praticamente de mãos dadas com um senhor. A bicha era daquelas que adota o boy da sauna a noite toda. Eu não ia bancar a rouba boy…

Falei pra mim mesmo que estava frígido e o GPS me direcionou para casa de um casal de amigos na Zona Leste. Havia marcado para jantar às 22h. Meia noite, adentro a cozinha e sirvo de chacota: Fui acusado de estar no cinemão, devido ao cheiro de eucalipto que infestara a casa com minha chegada. Confesso que enquanto me gongavam, eu imaginava que seria bem melhor se houvesse a ressuscitação do Cine Saci…

O dia seguinte, seria a data de comemoração de 1 ano do relacionamento aberto do casal mais moderno que ja conheci...



By Madame K


Aguarde os próximos posts:


Reunião em amigos: Suruba garantida!
A queda da Zhenayde!


 

domingo, 10 de agosto de 2014

UM KAFUSSU PRA CHAMAR DE SEU


Acabei de ser informado pelo meu segundo "hétero", que se casará em breve. Mais uma esposa que entrará pro time das enganadas!

            Um amigo continua pegando um ex michê, que casou-se com uma mulher linda!
Veja em vídeo aqui

DE FRENTE COM O MICHÊ




 M. é ex - michê. Finalmente, pude sentar com ele e coletar todos os babadinhos que ainda nos intrigam. M. é assumidamente gay e me contou alguns detalhes de bastidores da Lagoa.
Aos 34 anos, com o corpo em dia e algumas tatuagens, seu sexapil arranca suspiros, babas e roupas dos colegas do grupo. Seu pau é farto. Inibição, nenhuma. Mande ele baixar a roupa e logo ele fará!

Me contou dos bastidores, dos vícios, drogas e aconselha:

"Quando o cara quiser sair com um michê, pergunte-lhe se é hétero ou gay. Se a resposta for a primeira, saiba que a transa será frustrada"

"Escolha sempre o que se define gay, você terá sexo de verdade, sem apressamento do Pg"
Tudo isso  já sabemos, mas o fazemos por pura fantasia ou teimosia. M. contou que ao se aproximar o encerramento, costumavam começar um pega - pega entre os michês para gozar. O tão famoso vício. Com nosso dinheiro no bolso, eles agora sim, vão se realizar sexualmente, fazendo aquilo que realmente lhe agradam: Dar por tesão para o boy gostoso, comer ,etc, gozar e o melhor de tudo, rir
Questionado se voltaria, M. foi lúcido e reconheceu que seu tempo passou. Alguns dos boys que ainda frequentam a Lagoa, devia usar isso de exemplo, pois não somos obrigados a pagar 60 reais para entrar na sauna e quando chegar lá, termos a impressão que estamos na feira! Não somos obrigados e escolher quem não nos agrada, mas se no açougue só tem carne de segunda, qual você escolhe? Definitivamente, não sei mais se devemos pagar ou cobrar para trepar na Lagoa.

Conversar com M, foi interessante, por ver a vida normal dele, fora de atuação. É fervido tanto quanto todos os outros, é assumidamente gay sim, gosta de pinto sim, adora que chupem o rabo sim, da a bunda sim. No caso dele, que é preferencialmente ativo, o sucesso é garantido e assim como nas saunas da vida, ele é o desejo "dazamigas"
Portanto, leitores, o objetivo da postagem não é desestimular a prática e sim, clarear um pouco mais o entendimento sobre o contexto do sexo pago. Lembre-se sempre que eles estão trabalhando e que o fruto desse trabalho é o dinheiro. Amizades podem rolar, assim como inimizades.
Fora da vida fácil, M. leva uma vida normal. Sempre com um sorriso cativante,Adora frequentar os bares da Região central, as baladas do entorno. 

É comum vermos nas saunas, umas bichas que por solidão, carência ou vontade de aparecer, bancam determinado boy a noite toda. Da próxima vez que você for, preste atenção. A manteúda só falta colocar uma coleira no menino e fazer xixi nele pra demarcar terreno.
Amados, michê em exercício é michê. Amiguinhos até a página 2! 

Recusei vários vícios na Lagoa! Aliás, o que era aquilo? Todos estavam viçando!

 


segunda-feira, 4 de agosto de 2014

ROCKY AINDA DA UM CALDO



E que caldo...

Atende "azamiga" do Rio e Grande Rio...assim como as
de todo Brasil! Aceita CC...olha a fatura, colega! Depois não chora!

























Fotos: www.netgay.com.br
Agradecimentos ao Alexandre Jobim

domingo, 3 de agosto de 2014

A FUGA DO ÓBVIO



Após um sábado agitado, meu domingo aparentava tranquilidade. Mas o que fazer se em mim reside uma fogueira de chamas inapagáveis?


  Tudo estava calmo até,


Minutos depois, eu estava de quatro, em cima de um puff! Antes eu do que ele.


Fixo dodói. Sua rotina entre a Construtora e curso de Engenharia não é fácil. Minha paciência é de elefante. O inevitável: Vez ou outra, lá está ele de cama, ninguém é de ferro, afinal.
Após dar a devida assistência e apoio, nos vimos rapidamente no sábado, mas sexo que é bom, nada. Pediu paciência. Estou tendo!


Se não tem tu, vai tu mesmo...


Dormi na casa de um amigo e quase surtei quando ele dispensou, após horas de papo no sofá, um macho alpha, de jogar abaixo, o queixo de qualquer bicha! 
De volta pra casa, mal me acomodei e um "ocó" ja puxava papo.
No meio da conversa, percebi que estava diante da conversão de mais um pro mundo das pans! Bem -vindo ao Clube, Felipe!
A estratégia foi bolada em segundos: Eu não pegaria em sua bunda e o teste do dedinho, nem pensar. Não tocaria no saco, não faria nada que o fizesse virar a parte traseira para mim pra mim. Minha última experiência com isso, foi desastrosa. (assunto pra outra hora)
Em minutos, "Lipe" estava na minha casa ( cuidado ao levar estranhos para casa. No meu caso, é a segunda vez que ele vem  e mora perto de mim).



 Na TV, Alice no país das Maravilhas. No sofá, ele já tirava a bermuda enquanto pedia pra eu por um filme mais picante. Neguei. Lembro muito bem que da primeira vez, ficou olhando pro pau do Izzys. A meta era dar, não comer. Ja estava duro. Pra mostrar que esperto é quem da primeiro, tratei de assumir minha posição. Ficamos no sofá. Tirei a cueca e seus olhos brilharam como duas jabuticabas! Epa!! Pensei. Melhor atacar antes que ele me ataque. Nada de oral demorado. Apenas o suficiente para dar uma estimulada. Quando notei que ele estava sentindo prazer, tratei de dar a camisinha, virei e ali mesmo, ele me pegou. O menino é bom. Mas não tenho paciência com quem ta começando(chupa essa, Zhen). Tive que mostrar como se dá de verdade. Só espero que ele não tenha aprendido e me use como referência quando estiver dando.
Dei com vontade e logo percebi que o que antes era duro, dava sinais de que não resistiria. Quando estava prestes a gozar, interrompi. Precisava aproveitar mais. Fiz ficar mole pra fazer ficar duro novamente. Não foi difícil. Minutos depois, eu estava de quatro, em cima de um puff! Antes eu do que ele. Aquele macho, rústico, 23 anos, tarado. Não tinha mais como controlar. Terminei e como uma boa puta, pus minha roupa e fui levá-lo até a porta!
Estou numa fase tão egoísta! Leite importante pra mim é só o meu e do meu curumim delicioso!




By Madame K


domingo, 27 de julho de 2014

NÃO ME OBRIGUE A SER ATIVO!

 Última vez que vi um rabo assim, aberto...Inventei de fazer o tal teste!
               Me ferrei. Ele começou a gemer. Quando dei por mim,
Ele estava de bunda pra cima!
Pensar que minutos antes, ele se dizia excitado com os gritos da vadia do quarto ao lado!
Tirei mais um da suposta heterossexualidade. Como diz meu amigo, mais uma prima!
#meumundocaiu